Frase da semana: Carro velho + GNV = sociedade com mecânico e banco

32 comentários

(Life 76% loading…) Após o post sobre meus problemas de saúde ocasionados pelas mudanças de humor ao contabilizar os gastos com transporte pessoal, trago-lhes outra questão polêmica para excitar os neurônios de quem costuma gastar alguns minutos conosco. (Sim, estamos aumentando a taxa de permanência em nosso site, o que é um bom sinal!)

Prometendo o que havia cumprido há alguns meses, sempre que possível, postarei frases proferidas pelos leitores, amigos ou pessoas que convivo sobre carros. A frase acima é de autoria de um dos nossos leitores mais criativos, o Júlio, que sempre tem um comentário sutil e inteligente para fazer, sobre os posts polêmicos que as vezes faço. Porém, antes de clicar em leia mais, releia a frase: Carro velho + GNV = Sociedade com mecânico e banco e tentem não sentir raiva, de mim pelo menos.

Sou um dos defensores da compra do carro pela utilidade que o mesmo terá em nossas vidas e não pelo que a gente fará por eles para continuarem a funcionar, e um carro antigo geralmente necessita de cuidados especiais, assim como uma pessoa idosa precisa tomar mais remédios ou panelas velhas que costumam quebrar o cabo.

Existe uma grande diferença entre investir 45 mil reais em um modelo semi novo da Toyota ou Honda, com 2 anos de uso e 20 mil quilômetros, e comprar um Dodge Neon 2000 por 10 mil reais e achar que está fazendo um grande negócio porque está levando um carro importado pelo preço de um Gol Special básico.

Esse assunto já foi tratado diversas vezes neste espaço, e continuo a bater na tecla. Antes de comprar um carro faça uma cesta típica de peças e pesquise-as. Inclua nessas peças itens como Para-choques, Paralamas, Lanterna traseira, Farois dianteiros, Bomba d´agua, Bomba de óleo, Bomba de Combustível, Correias, Filtros, Retrovisores e pastilha de freios.

Veja quanto essas peças custariam individualmente e olhe se isso cabe no seu orçamento. Geralmente carros antigos importados principalmente, tem peças difíceis de serem encontradas e possuem custo proibitivo. Ontem a noite quando eu retornava da casa de minha namorada tive a visão do inferno: uma conservada perua Citroen Xsara break rebaixada, com escape JK e adesivos “playboy” nas portas.

Eu pensei na hora – será que este cidadão comprou este carro sabendo onde está se metendo? Será que esse interessante carrinho vai estar entre nós daqui há alguns meses sendo tratado desta maneira? Será que ele está utilizando gasolina para se movimentar?

Então paramos no mesmo posto de combustível, eu na bomba de gasolina e ele na fila para abastecimento de GNV. O “Playboy”, com pinta de entregador de pizza em dia de de folga, todo pimpão mandou completar o cilindro do seu Xsara Break, provavelmente com 15 reais de gás e eu coloquei meus 20 reais de gasolina. Ele foi embora achando que estava na vantagem e eu segui o meu caminho, rindo da sua pinta de superioridade.

Brasileiro tem a péssima mania de só pensar no dia de hoje. Ninguém faz contas nem se programa para fazer nada. Olha que moramos em um país que não ocorre terremotos e se você tiver noção geográfica nunca vai ser pego por um deslizamento de terra, ou uma enchente.

Qual o impacto nas finanças de um indivíduo ao comprar um carro antigo, ou como diria o Júlio, um carro velho, com 10 anos de uso, com peças caras, com seguro caro e com uma expectativa de vida útil chegando ao seu limite?

Façamos contas (Que bom que não é sobre minha vida, devo continuar com o life na casa dos 76%): Carro velho financiado 100%: Prestação de R$ 399,00. Cabe no meu bolso tranqüilamente diria aquele cara que está la lojinha de carros antigos. A “moça do balcão” jura que para aprovar seu crédito só precisa mostrar um contra cheques de R$1200 reais, e ele consegue com o primo do vinho, um contra-cheque avulso com a renda de R$1223,59.

Assim começa a saga de muitas pessoas que conheço. Com um salário real de cerca de R$ 800 reais, o cidadão está gastando sem mover o carro do lugar 50% do seu “gordo” salário com um meio de transporte antigo. Só que este carro tem 160 mil km rodados, apesar do hodômetro marcar 75 mil e o ex proprietário jurar que é “lacrado”.

Acho incrível como todos os carros usados nas lojas marcam a mesma quilometragem, cerca de 75 mil km. Ai de você se seu carro tiver 100 mil km, ninguém vai querer compra-lo, mesmo que ele tenha sido super bem cuidado e rodado a maioria do tempo em estradas, o que conserva melhor o veículo.

O feliz proprietário do novo carro velho nem sabe o que está por vir. Com um custo de 300 reais por mês com combustível, passa a escutar os conselhos dos amigos e instala um kit de conversão para gás natural. O custo do kit é de varia entre 2 e 3 mil reais, que pode ser parcelado em 24x.

A promessa é de diminuir o consumo do carro de 300 reais por mês para cerca de 100 reais. A questão é que a economia não será assim tão grande. A parcela do kit gás, juntamente com o combustível acaba se igualando ao gasto com o combustível nativo do veículo.

Para piorar, um carro com 10 anos de uso costuma apresentar defeitos recorrentes, que costumam facilmente levar 150 reais por mês para resolver mal contatos, nheco-nheco, falhamento, entre outros defeitos. A essa altura a pessoa que comprou este carro está em mals lençois.

Com o seu salário todo comprometido, o negócio que parecia ser da china, se tornou um presente de grego. Enforcado pelas prestações e pelo dinheiro gasto nas visitas constantes ao mecânico, o personagem da história resolve se desfazer do carro, entregando-o ao banco pela dívida contraída.

E assim mais um brasileiro sucumbe no sonho do carro particular, sem pensar direito nos gastos que iria ter. Supondo que ele tivesse comprado um Uno zero km, nestas promoções em 60x de R$ 499,00, sua situação seria muito mais tranquila.

Apesar da prestação maior, não teria gastos com manutenção em pelo menos 3 anos, tempo que poderia se programar para fazer a próxima troca de carro, quem sabe por um modelo mais confortável.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quer saber mais?

Artigos

Artigos relacionados que vão te interessar

Ver mais

+ Deixe um comentário

Comentários

  • 1

    Avatar de Alexandre !

    Rosalvo, não "perdemos" momentos nesse maravilhoso site. Invisto vários momentos do dia passando por aqui a fim de acompanhar as atualizações dos posts e sempre tenho a grata surpresa de encontrar os mais diversos temas relacionados aos automóveis, pelos quais me confesso apaixonado. Imagino quão trabalhoso seja manter atualizado esse canal, contudo, tenham a certeza de que a galera aqui do extremo norte do país acompanha vocês com muita atenção. Meus parabéns.

  • 2

    Avatar de Rick Marin !

    Camaradas

    Estou na minha quinta Blazer com GNV.

    Nesta (4.3 2003) peguei com 15.000km e rodei 100.000 km em 2 anos e o motor vai chegar facil a 300.000km sem sustos sabe por que?

    O segredo do GNV eh a regulagem da mistura, tem que ser exata nem demais nem de menos, fora dar TODAS as partidas na gasolina e RODAR pelo menos um tanque de gasolina a cada 3 meses e trocar o oleo do motor a cada 5.000 ou 6 meses.

    A minha Blazer antes desta, era uma 2.2 2000 rodou comigo de 10.000km ate 170.000km e mandei abrir o motor pq queria ver, apesar de estar ok, estava perfeito, compressao ok, o mecanico garantiu que ela tambem ia passar de 300.000km com aquele motor.

    Falaram em custos HAHAHA Vamos la...

    Rodei com este 2 carros 270.000km, carros com custo de R$20.000,00 e R$30.000,00 seguro na allianz por 1.200,00 anual e o parachoque delas na agencia custa R$300,00 (nunca troquei nao) o resto eh peça de monza ou vectra e NÃO QUEBRA NUNCA!!! Pneu dura 100.000km embreagem passa de 100.000km, pastilhas e disco para 50.000km, amortecedor dianteiro 100.000km e tras para 200.000km.

    Rodo 300km ida e 300km volta quase todo dia, pago 88,00 de gnv/dia fazendo media de 10km/m3 a 110km/h com cambio automatico, piloto automatico, ar condicionado e direçao hidraulica num carro que custa hoje R$30.000,00 + R$3.000,00 pelo kit gas.

    Mostra pra mim quem roda mais por menos amigo.

    Faça suas contas e me mostre onde um 1.0 sem ar e sem direçao hidraulica te leva por este custo!!

    Se quiser mais infos pode perguntar pq curto estes dialogos

    GNV + carro velho certo e bem cuidado = economia pra caramba!!!

  • 3

    Avatar de Anselmo Coyote !

    O lascado não tem vez.

    Vindo de Paraty, sábado passado, nos primeiros 10 km entre Ubatuba e São Luiz do Paraitinga a estrada lhe proporciona a visão do inferno.

    Um Uno Mile à minha frente,com uma família inteira, incluindo 2 crianças e lotado de bagagem, foi parando, parando. Atrás de nós uma fila de carros e um abismo de no mínimo uns 100 metros. Todo mundo andando a 10/20 no máximo 30 km/h. Eu senti o drama sinalizei para os outros e fiquei a 10/15cm dele. E afrouxou e parou. O cara tentou arrancar, voltou e encostou no meu carro. Eu segurei. Ele queimou a embreagem toda mas conseguiu arrancar finalmente.

    Lá em cima o cara parou, olhou o carro, sinalizou e eu parei. Era para dizer que eu bati nele, mas que não tinha estragado, então tudo bem. Em suma, uma advertência.

    Eu olhava as crianças, olhava o sujeito, a mulher dele, aquela bagunça dentro do carro e aquele bagageiro de teto lotado, me dava vontade era de chorar.

    Abs.

  • 4

    Avatar de Henrique Alves !

    Nem sempre é assim Rosalvo...

    Qundo vendemos o Gol ele tinha 7 anos (6 no GNV) e exatos 98900km. Special 2000, a Fiat aceitou ele por 12,500 em 2007. Ótimo preço, pra um carro que levou por trás duas vezes, tinha ar instalado em concessionária e que não se aguentava de tão fraco. Problema no GNV era sempre regulagem, mas só com ele.

    Tivemos mais 3 carros com GNV: c20, saveiro e a atual ranger. Tiveram problemas com muita coisa |(principalmente a ranger) mas GNV é só uma regulagem de vez em quando. Mas aqui no Rio o desconto no IPVA paga o gasto do KIT, e no caso da Ranger e c20, usar gasolina neles é inviável.

  • 5

    Avatar de Henrique Alves !

    Aquela foto lá no topo. Se meu pai ver, fará o mesmo com a Ranger...

    Um abraço Rosalvo.

    Deixa eu ir que mue life tá em 13%

  • 6

    Avatar de João Sande !

    '...O “Playboy”, com pinta de entregador de pizza em dia de de folga...'

    Obrigado por citar a minha classe, Rosalvo, rs. Seus comentários são os melhores. Vejo espírito neles, jamais perca esse rumo.

  • 7

    Avatar de Júlio !
    Júlio | 2 estrelas

    Confesso que fiquei atentado a vender meu carro imediatamente para comprar uma Blazer. Afinal economizarei um bom dinheiro, pois os pneus duram 100.000 Km e amortecedores duram 200.000 Kms. Já avisei a meu pai que há 17 anos é fã de Hilux, que o carro dele não presta não, pois os pneus dela precisam trocar com 50.000 Km e a cada 80 - 100.000 vai um jogo de amortecedores. Ele me disse que irá vender a Hilux hoje mesmo e comprará uma Blazer nova. Falei com ele também para abrir o motor de vez enquando - para ver como está dentro - afinal todos somos curiosos.

  • 8

    Avatar de Francesco !

    Alex,

    Muito obrigado pelos parabens. Dá um trabalhao continuar a alimentar o site com conteudo original, mas estamos ja colhendo os primeiros resultados. E o soporte de leitores como você sao gasolina no nosso motor!

    Obrigadao novamente! Francesco

  • 9

    Avatar de Rick Marin !

    Julio

    Sem fazer propaganda de marcas, por experiencia na Blazer

    Pneu Firestone FSR 50on/50off road ou 70/30 dura 30.000km muito macio Pneu Goodyear 50/50 ou 70/30 dura 60.000km muito duro e ruim de chuva Pneu Michelin 100%asfalto dura mais de 100.000km excelente mas eh muito caro Pneu Pirelli scorpion STR 100%asfalto vai a 100.000km com um custo aceitavel.

    Medida usar 225/70 ou 225/75 mais largo arrasta muito e consome desigual

    Fazer rodizio a cada 5.000km e calibrar SEMPRE 35diant 32 tras vazio ou 35/35 carregado

    Pode vir conferir, o Pirelli str vem com 10mm de borracha quando novo e gasta 1mm a cada 10.000km. (To cansado de medir a profundidade dos sulcos...)

    Nao eh o carro que vai fazer milagres, eh um conjunto de fatores que o condutor controla.

    Amortecedores o 1º jogo dura 100.000 os demais nem comprando na caixa delco na agencia vao passar de 70.000.

    Bateria a 1º dura 5 anos as demais (qualquer marca) nao passam de 3 anos.

    Moral da historia QUALQUER carro pode ser pessimo ou otimo, o proprietario eh que vai escolher ao longo da manutençao...

  • 10

    Avatar de Rick Marin !

    PS: Somos usuarios das Blazers nao a passeio, mas a serviço, na vida profissional uma boa planilha de custos x beneficios determinam o momento exato de substituir a frota e nao a minha vontade, troca de frota no momento exato e manutencao precisa maximizam os lucros. As afirmaçoes feitas nos post anteriores sao baseadas em planilhas de despesas reais e nao em suposiçoes.

  • 11

    Avatar de Júlio !
    Júlio | 2 estrelas

    Após todos esse argumentos, vou comprar uma Blazer hoje mesmo! Ainda tem o seguro (R$ 1.200) que custa quase o do meu FORD Kazinho, mesmo casado e com 13 anos de bonus e sem franquia reduzida! Será um excelente negócio, vou economizar um dinheirão de manutenção. Se vacilar, até com gasolina deve ser mais econômica. Obrigado pelas dicas.

  • 12

    Avatar de Rick Marin !

    Caro Julio

    Usei a Blazer neste exemplo pq conheço bem os custos da mesma devido a nossa experiencia no seu uso.

    Somente passei as infos que possuo sobre o carro, não recomendo uma compra por impulso pq para cada aplicação há o carro adequado.

    Por exemplo, se voce vai rodar sozinho no carro, vazio, poucos Km por dia na cidade, com pneus largos, lameiros, descalibrados e gosta de "pilotar", com certeza vai odiar o veiculo, pois tera um alto consumo e um desgaste absurdo dos pneus.

    Em relaçao ao uso urbano (em especial em engarrafamentos) os kit mais comuns de GNV sao inadequados ao uso em cidades com temperatura abaixo de 14graus ou acima de 35graus.

    Nestas condiçoes o carro dificilmente faz 5km/m3, isto pq o mesmo nao consegue ajustar a mistura ideal , falha muito e realmente pode ser perigoso ao motor, tanto é que nós mudamos para gasolina nestas condições.

    A recomendação é para a instalaçao de um kit de 5ª geraçao, o chamado eletronico, mas este tem um custo acima de R$5.000,00, dificil de recuperar o investimento no uso urbano.

    Na estrada, o GNV faz a 110 km/h +ou- 10km/m3, vai depender da regulagem da mistura e da velocidade de cruzeiro. Acima de 130km/h cai pra menos de 6km/m3 e entre 80km/h e 90km/h passa de 12km/m3

    Quanto ao seguro, na cidade de SP nao existe seguro barato com boa franquia e cobertura, mas gosto não se discute.

    Por fim, voce citou uma Hilux do seu pai, ela tambem pode passar de 100.000km com um jogo de pneus, basta procurar um tipo de pneu com composto e medidas adequado a alta quilometragem proposta e seguir as recomendaçoes do revendedor para atingir o objetivo.

    Uma ultima consideração: O consumidor brasileiro particular precisa aprender a comprar carro como frotista, EXIGINDO da montadora que o produto seja adequado a sua necessidade.

    Exemplificando: Um frotista nao compra um carro com pneu misto pra rodar na estrada, pede pra vir com pneus 100%on road nesta situação, o particular olha e ve se o desenho do pneu é bonito, mesmo que seja um Palio Adventure que nunca vai sair do asfalto; depois o cara reclama que o pneu acabou com 20.000km!!

    Saudações e se alguem tiver mais duvidas, perguntem mesmo, porque estas informações os fabricantes e/ou revistas especializadas não costumam divulgar.

  • 13

    Avatar de Júlio !
    Júlio | 2 estrelas

    Rick Marin, Nesse caso, parece que devemos ponderar suas considerações: 1 - O kit de 5a geração custa muito caro para recuperar o investimento em uso urbano. Mas em rodovias são poucas as que se tem abastecimento que justifique o uso do GNV. Se vc roda em rodovias, entendo que onde vc trafega tenha bastante postos com GNV, ou o destino não é muito longe, ou vc encheu o carro de cilindros; 2 - O seguro do ka que te falei é em Salvador / Bahia, se fosse em SP seria amis caro provavelmente; 3 - Concordo que com o uso de pneus específicos podemos extender a quilometragem (embore não acredite nos 100.000 kms se respeitarmos a espessura mínima da lei), mas esses pneus não são os que vem com o carro - a não ser carros estritamente comerciais. Uma hilux com esse pneu fica feia que só. Lembro que estamos falando de picapes, não caminhões; 4 - 1.200 reais de seguro de uma Blazer, só se for de uma grande frota, de forma a diluir o custo. Ou então é seguro só contra terceiros (responsabilidade civil). Achei esse valor particularmente fantástico, pois pago 1.100 no Ka, meu pai 3.800 na Hilux e 2.300 em uma S-10 a gasolina que roda no interior - tudo com aquele bonus gigante. Seu preço realmente é de ocasião; 5 - Amortecedores: se o carro rodar em cima de um tapete (tem que ser liso) passam dos 100.000 kms fácil. Se o parãmetro for trocar quando estiver cepando, também dura bastante. Se o parâmetro de troca for técnico e/ou o carro rodar no Brasil, dura menos. 200.000 Km, nunca vi ou ouvi falar e olha que trabalhei 5 anos em oficina. Só o que sustenta a mala, e olhe lá; 6 - Existem kits de GNV de boa qualidade - como os usados pela FIAT e FORD. Mas não é o que 99,999% das pessoas usam, pois esse kit com central eletrônica e injetores individuais é muito caro. Como vc falou que faz ajuste no GNV regulamente e o kit bom é auto ajustável, entendo que vc usa o kit de baixa qualidade (o famoso mesclador). Portanto a vida útil do motor pode ser seriamente afetada se rodar com mistura pobre - não há controle eletrônico. Será necessário um ajuste quase mensal. Enfim, acho que o que vc citou, embora possível, não é a realidade que trata o post de Rosalvo (pessoas não frotistas que rodam na cidade e em vias não muito boas, com carros usados e kit GNV barato). Mas, reitero que tudo que vc falou é possível de acontecer. Infelizmente não tenho essa sorte.

  • 14

    Avatar de Júlio !
    Júlio | 2 estrelas

    PS: A S-10 do interior que falei: É uma pena, já trocou os amortecedores e um jogo de pneus, com menos de 35.000 Kms. Mas roda no interior, é verdade.

  • 15

    Avatar de Rick Marin !

    Caro Julio

    É da troca de infos que melhoramos as coisas.

    O Debate aberto é a melhor fonte de aprimoramento.

    Concordo com vc quando vemos que o Brasil é enorme e possui realidades absurdamente diferentes.

    As condiçoes de uso que fazemos dos veiculos aqui são estas:

    Ida e volta a SP capital numa distancia de 300km, rodovia dupla e bom asfalto. Outras rotas em SP ou RJ seguem o padrao.

    Em relaçao ao GNV:

    As Blazers rodam com 2 cilindros pequenos montados no lugar do estepe total 19m3 e +-80kg. Não precisamos alterar molas, suspensao ou escape nesta configuraçao. Estepe comum substituido por 1 especial. Abastecem na saida e 1 vez no caminho. No estado de SP e RJ temos uma cobertura de postos boa, com preços a R$1.39 a 1.79 o m3 e postos a menos de 100km um do outro em media.

    Na capital em engarrafamentos passamos para a gasolina para evitar danos. Realmente o kit com regulador ou mesclador é inadequado pra esta situaçao, em especial devido ao problema da temperatura local. Creio que em Salvador seja o mesmo problema, daí a má fama do GNV por aí.

    A regulagem do sistema é realizada atraves de 2 parafusos, simples e necessaria apenas em caso da troca do filtro de ar e conferida na revisao anual para vistoria do licenciamento, onde se trocam algumas borrachas por precauçao, pois ressecam com o tempo. O sistema é realmente antiquado mas funciona bem com estes motores antiquados (é monza 1.6 na origem, nem diga que isso é moderno). Outros motores sei por ouvir dizer que realmente não aceitam kits com mesclador mas aqui neste motor é um sucesso.

    Na Blazer mais antiga (isto foi em 2002) que era motor 2.2, tiramos o cabeçote e o carter com quase 200.000km pra realmente ver como estavam, pois precisavamos definir o restante da frota. Seguindo os cuidados quanto ao uso mencionados nos posts anteriores, vimos que o GNV estava queimando na proporçao ideal e o motor estava respondendo bem, apenas consumo maior de velas (cada 30.000km NGK comum), mas sem carbonizaçao, limpo.

    Em suma: informe-se antes com o instalador de GNV se o seu motor aceita bem o kit simples, pois o de 5ª geraçao nem nós aqui conseguimos amortizar seu custo e portanto, pra uso urbano ESQUEÇA GNV.

    Quanto a pneus os Pirelli Scorpion SRT-a na medida 225/70R16 tem um desenho aceitavel, otima rolagem, desgaste e ruidos baixo, e é bom na chuva, dê uma olhada.

    MAS não servem pra estradas de terra molhadas pois é 100% on road. Aqui pra nós esta bom, pois ele é ruim de lama mas pra vc pode ser, pois é bom de areia pois seu desenho é favoravel as dunas, dê uma conferida.

    Os Michelin sao bonitos e duram mais, a Continental tambem tem uns otimos mas são caros pra trabalhar, mas duram sim mais de 100.000km, é só não ficar dando burn out.

    Falo em 100.000km mas veja só: Trocamos um pouco depois dos 60.000km max 70.000km pois vendemos as carcaças com 3 ou 4mm de ranhuras (o limite é 2mm) por um bom preço e mantemos a frota segura. Eles atingem 100.000 mas eu não deixo irem conosco a 100.000km pois na troca pagam muito pouco pela carcaça lisa. Lembre-se custo x beneficio. Os michelin vão a 100.000km e ficam mais de 2mm ainda, mas são caros pra nós.

    Amortecedores como lhe disse aqui rodamos num tapete na estrada e num inferno em SP mas realmente os que vem originais passam de 100.000km na dianteira fazendo as vistorias anuais do licenciamento naquela maquina que testa a suspensao toda. Pra trocar os 3 traseiros (são 3 mesmo) é muito raro, não lembro quando foi a ultima vez que trocamos aqui, mas passam na revisao anual sim com mais de 200.000km os traseiros originais. Mas os de reposiçao realmente duram menos, mas por contraponto na linha Blazer mesmo originais são baratos. No uso em terra constante realmente não posso te informar.

    Do seguro usamos a Allianz que pra linha Blazer, nos informa assim: custo baixo em caso de acidente (peças baratas), baixo interesse em furto, franquias + altas e RC e 3ºs mais baixos, tabela a 90% e com os bonus ficam neste preço. Outras seguradoras chegaram a pedir 3.000,00 por carro. Tem que pechinchar.

    Pra fechar, o post do Rosalvo (que tá quietinho vendo nós argumentarmos aqui) realmente foge do que estamos discutindo, não estou defendendo Blazer, acredito que um carro velho qualquer bem conservado, com manutençao adequada, com GNV com mesclador, a um custo de 15.000,00 a 20.000,00 pode sim te deixar feliz, MAS TEM QUE SE INFORMAR BEM, conhecer o que vai comprar, pq de Marea 5 cilindros baratinha o mundo ta lotado.

    Um abraço Julio e boa sorte, se tiver mais questões mande lá mas só posso lhe dizer com certeza do que temos aqui e aqui o negócio que temos é Blazer.

    Até mais...

  • 16

    Avatar de Rosalvo !

    Nossa, esse post rendeu hein amigos!

    Bom, o interessante é que sempre aprendo com meus leitores.

    Rick, você é uma aula de bons cuidados com um automóvel, e após ler seu último comentário compreendi melhor a situação. Fiquei tentado em responder durante o dia que também gosto de abrir os eletrodomésticos de minha casa para saber como são por dentro, e por isso compreendia o seu interesse em abrir o motor que estava perfeito do seu carro. Vejo agora que você possui uma frota de blazers e que poderiam ser Merivas ou Dodge Caravans, desde que fossem vantajosas monetáriamente. Você acabou se contradizendo quando falou sobre os pneus. O desgaste nunca é regular. Quando o pneu é mais novo ele desgasta mais lentamente, com o tempo de uso a borracha deteriora e ele vai rodando cada vez menos, por isso mais 60 mil km com um jogo de pneu é muito difícil, ainda mais se tratando de veículos com suspensão antiquada e pesados. Ainda bem que você disse que os pneus são retirados e depois vendidos usados para quem não pode comprar pneus novos. É uma pena que empresas fazem isso, pois provavelmente esses pneus serão reabertos e vendidos como semi-novos. A lei de Gerson aqui no Brasil é engraçada, o que não é seguro para mim é seguro o próximo e vamos viver a vida...

    Júlio, concordo com tudo que você argumentou, ainda mais sendo baiano como eu e conhecedor da realidade dura que vive a maioria dos consumidores comuns. Uma coisa é rodar 600 km em uma estrada lisa, outra é rodar 30 km em uma pista esburacada.

    Porém o comentário do Rick me abriu uma dúvida. Se em pistas lisas não temos desgaste de suspensão, porque os nos manuais dos carros vendidos fora do Brasil recomenda-se a troca antes dos 100 k? As máquinas de teste de amortecedor utilizadas na vistoria de SP são daquelas que meu pai testava os carros antigos dele que gerava um gráfico dizendo se o amortecedor estava em uma frequencia determinada? Só pode, porque com 100 mil km, com certeza pela ação do tempo um amortecedor já era. Não precisa pegar buracos para os retentores derreterem, o fluído perder a viscosidade ideal e o amortecedor perder a sua função primordial que é controlar as molas.

    Alex M, muito obrigado pelos elogios, que estendo para toda a nossa equipe. Trabalhamos pelo prazer de trocar experiência com vocês, ao contrário de alguns veículos que se importam apenas com o lado financeiro. Muito obrigado mesmo pelos sinceros elogios!

    João, você é empresário seu descarado kkkkk, e ainda vai longe pelo seu empreededorismo, faço fé em você. Um salve para a galera que se arrisca no trânsito levando pizzas e outras coisas para matar a fome e as vezes a insanidade das pessoas.

    Anselmo, já viajei muito nessa vida e visualizei esta cena diversas vezes. É revoltante como algumas pessoas são irresponsáveis com seus entes queridos e com o próximo que anda próximo a sua traseira... lamentável o que nossa comunidade faz apenas para se deslocar. O melhor é o governo não fazer nada apesar de todos saberem que este tipo de cena existe e que é culpa de uma legislação sacana que privilegia apenas o governo, nem as montadoras ganham com esse downsize forçado que nos foi imposto na década de 90.

    Bom, acho que comentei demais, isso foi quase um post. Ia escrever agora, mas fiquei com preguiça. Vou para a aula daqui a pouco, quando chegar em casa posto algo novo.

    Abraços meus amigos!

  • 17

    Avatar de Rick Marin !

    Rosalvo

    Voce esta correto em relaçao aos pneus, só conseguimos esta km pq entre a fabricaçao e os 100.000 ficamos abaixo do 4 anos.(hoje nao fazemos isto mas ja fomos ate esta km varias vezes em testes) Se pegar um jogo fabricado em 2006 hoje com 10mm nao vamos chegar nem a 60.oookm, isso pq ele vai literalmente esfarelar pq a borracha deteriora mesmo.

    ATENÇÃO!! Na hora de comprar pneu fique atento a data de fabricaçao no ombro do pneu nao aceite pneu fabricado ha mais de 1 ano da data da compra.

    O desenho tambem importa, tivemos um jogo dos mesmos Pirelli Scorpion mas do modelo AT 50%on 50%off e nao passou de 50.000km.

    Rodizio é fundamental pq vai equalizar o desgaste entre a dianteira e traseira, alem de um alinhamento bem "livre", nem aberto demais ou fechando o camber/caster, o que vai arrastar e desgastar os pneus. Calibrar com nitrogenio mantem a temperatura interna constante, colaborando em ate 5% a mais de km em relaçao ao ar comprimido.

    Em relaçao a amortecedores a maquina literalmente balança e mede a frequencia, alem de forçar os pneus em direçoes opostas, para forçar as juntas. Tambem ai vai a questao do tempo: Aqui nos temos uma alta Km em pouco tempo de uso e asfalto bom, os amortecedores aguentam bem, mas depois de 4 ou 5 anos o que vc disse sobre oleo e retentores se confirma e não tem mais alta km ou baixa, não passa no teste da maquina mesmo, tenha 50.000km ou 200.000km.

    Os 100.000km que vc se refere eram uma estimativa da COFAP e das montadoras de que o carro iria rodar 20.000km por ano por 5 anos em MEDIA.

    Ultima dica: Lavar o carro por baixo com somente agua morna ajuda muito a preservar as borrachas, aneis, retentores, etc e lavar o motor se possivel somente no dia em que for liberar pra vender!

    Um abraço e pode mandar ver, pois se tiver duvidas e tivermos as infos vamos divulgar por aqui.

    Ate mais

  • 18

    Avatar de Anselmo Coyote !

    Rosalvo,

    Eu só queria esclarecer o porquê de praticamente encostar no cara. Se alguém aqui conhece os primeiros 10km entre Ubatuba e S. Luiz do Paraitinga, atravessando a Serra do Mar, ele pode lhe dizer: é uma amostra grátis do inferno.

    É parecido com a estrada de Santiago do Chile ao Vale Nevado, onde a distância é de 40km e não se vai com menos de 2 horas nem a porrete.

    Voltando ao assunto. Eu percebi que o cara não ia conseguir subir. Se eu tivesse longe e ele voltasse, seria em alta velocidade. Viria para cima de mim, ia machucar os ocupantes, estragar o carro dele e talvez o meu. Ou, o que é pior, ia sair da estrada direto para o abismo, matando todo mundo. Por isso fiquei perto, bem perto mesmo, para não dar espaço se ele voltasse e foi o que aconteceu, tanto que segurei o carro dele e nem estragou.

    Mas aquela anta, que quer carregar a casa no bagageiro e em cima do carro e um monte de pessoas, devia comprar um micro-ônibus para carregar pessoas e puxar trailler com a bagagem.

    Mas no final das contas me senti bem. Pelo menos, com a graça de Deus, conseguir impedir aquela anta de matar todo mundo (as criancinhas... que dó, cara, com aqueles olhinhos mais inocentes). Não sei como foi o resto da viagem e se ele algum dia vai virar gente e refletir. Tomara que sim, Deus permita que sim.

    Por essas e outras sou emburrado com bagageiro. Para mim carro 1.0 tinha que ser só para duas pessoas, sem bagageiro (sedan, nem pensar - só hatch) e com proibição de instalação de bagageiro de teto. Essas merdas são praticamente uma bicicleta, pô.

    Quer saber, na lata mesmo? Carro (e muitas outras coisas na vida) é para quem pode e não para quem quer. Pronto, falei.

    Abs.

  • 19

    Avatar de Júlio !
    Júlio | 2 estrelas

    Realmente uma aula para frotistas, mas infelizmente não podemos aplicar a carros que rodam 20.000 km por ano, no máximo.

  • 20

    Avatar de jose !
    jose | 2 estrelas

    tem uma duvida grande hoje. quero muito trocar de carro e esse post me ajudou. me fez refletir mais. tenho vontade de comprar um audi a muito tempo. mas sou adimirado do focus. tenho hoje um celta 2006 flex. um bom carro, mas qeria sair da categoria de entrada. queria mais de um carro. hoje tenho um caixa de 25.000 e ternho a opção de pegar um audi 2003(que sempre foi um sonho), ou um focus 2005/6 que é uma otima realidade pra mim. o que acha? será que em ambos os casos estarei fazendo um bom negocio. a manutenção do audi, seguro, tudo isso me preocupa.

  • 21

    Avatar de Anderson !

    Muito boa essa matéria, serve para refletir na escolha certa, já tive um carro importado usado com GNV, tive duas alegrias quando comprei e uma maior quando vendi. Carro com GNV nunca mais da muito defeito e algumas revendedoras não querem receber essa tipo carro, graças a deus consegui comprar um zero e só tenho despesa com combustivel, depois de seis meses fiz a primeira revisão e só gastei R$150.00 uma maravilha.

  • 22

    Avatar de Sérgio !

    Será mesmo que comprar um carro mais velho é tão ruim assim? Eu tenho um Logus Cli ano 96 e esta em dando muito trabalho. 1º pq quando comeceia a tratar o carro com o carinho e respeito que precisava ja era tarde demais. 2° pq o carro tem 14 anos de idade. Eu não tenho conforto no carro. Pretendia comprar um Civic ano 2000 pq é muito mais carro por um preço que vou poder pagar no financiamento. Mas será que essa vantagem absurda em conforto compensa a compra de um carro mais novo mas nem tanto? Valeria a pena pagar mais um pouco e comprar um carro zero mas que vem pelado? Eu viajo tambem, por isso não posso comprar um carro 1.0 e passar pela situação descrita acima.

    Obrigado

  • 23

    Avatar de BONZAO !
    BONZAO | 2 estrelas

    HAHHAHAHHAA ate parece q um citroen tem a mesma possibilidade de quebras q um gol, uno etc....

    HAHAHAHHAHAA

    faz-me rir

    to no segundo civic com gnv economia, ano vo postar aqui pq vc eh bem recalcadinho pelo que percebi....

    Free your mind e bote gnv SE VC RODA MUITO (tem site que ja calcula pra vc, so procurar_

  • 28

    Avatar de Rosalvo !

    Bonzão, um Citroen quebra pior do que um gol

  • 24

    Avatar de Rosalvo !

    Para o Bonzão...

    Não rodo muito. Se eu rodasse muito com certeza poderia por a gasolina do carro, porque só compro algo que posso manter.

    Abraços!

  • 25

    Avatar de Roman !
    Roman | 2 estrelas

    Pelamordedeus, parece que o Rosalvo recebe dinheiro das montadoras para falar "não comprem carro usado decente, comprem carro novo 1.0 ferrado sem ar sem direção sem nada mas comprem carro novo!" Carro usado (pouco usado, 5 anos no maximo, claro que não 10 anos) é a melhor coisa! Você paga menos do que pagaria no uno 1.0 ferrado mas tem um carro tão bom como um Golf/Citroen C4, é só saber escolher, mostrar ao mecânico antes de comprar. Kilometragem adulterada? Só se você não souber pensar. Basta comparar desgaste dos pneus com a kilometragem, e mais alguns detalhes que o seu mecânico de confiança vai saber fazer.

  • 26

    Avatar de Rosalvo !

    Roman, acho que você deveria ler mais meus posts.

    O que eu não apoio é o cara comprar uma "Golfera" 1995 e meter kit gás pra passear "cum as minas".

    Ou o cara da Herbalife comprar uma Xsara Picasso 2001 e meter kit gás para poder pagar de barão com carro importado...

    As pessoas parecem que veem aqui, lêem o paragráfo que a carapuça serve e se irrita.

    Aqui em nossa casa só quem compra carro zero km é meu irmão. Eu eu meu pai somos amigos dos poucos rodados desvalorizados.

    E não se engane, conheço carros adulterados que nem você que parece entender muito diria que o carro foi mexido. Pneus novos, Steps novos, Carimbos da concessionária, e o carro é de locadora.

    Meu carro mesmo não fez a última revisão na concessionária e tem o carimbo lá... fiz tudo que o manual manda, pela metade do preço e um amigo carimbou para mim. Tenha cuidado com o que diz.

    PS: Odeio carro popular, tenho por ser estudante e por gostar de viver. Carro é meio de transporte, ele tem que me levar e trazer. Conforto é para quem pode pagar sem deixar de fazer as compras do mês.

    Abraços!

  • 27

    Avatar de alessandro araujo !

    post interessante, fiquei 54minutos so lendo ele. mesmo eu nao tendo carro, so tenho uma titan 2006 150cc.. :D ...... mas é bom pra saber mesmo, pois como carro, a minha motoca me serve mais é pra uso profissional, eu nunca "saí" nela. só sai para ir em algum amigo e olhe la. nao quero ficar desfilando com ela, mesmo que ela tenha um consumo baixo de gasolina, ainda é um gasto e tambem pelo fato de me roubarem ela. Espero que Deus me ajude a ter um carro dentro dos proximos 5 anos, e provavelmente, vai ser ou um gol acima de 1998 ou um uno Fire mesmo (eu concordo que uno anterior ao fire nao anda, o electronic entao, q é eletronico mas nao é injeçao, parece ter apenas 600cc). manutençao barata, consumo baixo, facil de vender se eu vier a precisar de grana, e vai ter mais utilidade ainda do que a moto.

  • 29

    Avatar de Michel !
    Michel | 2 estrelas

    Mto bom o post. Mas como ainda sou gente pequena ($$$$) rsrsrs, fico com o meu fiat 147, 84, alcool original. Carro inteiro, sem podres, sem massa, todo lacrado, faz 7km/l na cidade, 10 na estrada. Motor 1.3. Não é um carro confortavel, mas me leva e tras sem problemas.

    Manutenção sempre em dia. Em 4 anos, só me deixou 1 vez na mão qdo quebrou o trambulador.

    Manutenção preventiva, essa é a palavra!!!

    desculep a intromissão rsrs. Abraços a todos!

  • 30

    Avatar de Khristian !

    UM OUTRO PONTO DE VISTA :)

    Tenho um Xsara com GNV e não sou entregador de pizza...na verdade é meu 2º carro. Tenho também uma Pajero 98 a gasolina com GNV desde 2000, sou segundo dono. O Xsara é mais frágil que a Pajero e dá mais manutenção. Ainda assim, eu nunca iria trocar meu xsara por um carro popular brasileiro. Tenho um bom salário de 10.000 mas não dá pra comprar carro novo agora porque tenho 3 filhos. Concordo que quem ganha 1200 reais não deve ter um importado velho, mas quem pode arcar com uma manutenção mensal em torno de 200 reais vale a pena. Tenho 126 cv a minha disposição, 4 airbags, bancos de couro, cambio com 1, 2, 3 e D, ou seja, funciona como um tiptronic...mala grande, estabilidade absurda, ando sempre chutado e o carro é excelente nas curvas, pois seu eixo de torção traseiro promove leve angulação nas rodas traseiras facilitando as curvas. Já cheguei a 180km/h no GNV, e não é de 5ª geração com injeção de gás direta multiponto. Na gasolina o francês chegou a 215km/h...acelera sem hesitar.

    Antes do Xsara eu tinha um Brava 2001 e posso dizer que era um bom carro, mas as peças de reposição são mais caras do que as do Citroen, paralelas, óbvio.

    Um carro 1.0 velho também dá bastante problemas pois como seu motor sempre trabalha no limite para gerar míseros 70cv, compromete sua vida útil.

    Se GNV fosse mal negócio os taxistas do Rio só iam rodar na gasolina....Uma vez peguei um Versailles com 800.000kms que não tinha feito motor...rodando no GNV.

    Tudo dependo do cuidado do dono. Mas concordo que quem ganha pouco deve optar por um nacional com baixo custo de manutenção. Espero ter contribuído e parabenixo o blog.

  • 31

    Avatar de Luiz Geraldo !

    Ola concordo que comprar alguns modelos de carro importado é uma verdadeira dor de cabeça, só que comprar um carro novo também é, pois a grande maioria dos brasileiros só se preocupa com o valor da prestação, e mesmo sendo zero quilometro ele tem custo de manutenção também, pois para se ter as garantia de fabrica tem que fazer as revisões na concessionária, e uma simples troca de oleo pode sair por mais de R$300,00 sem dizer o valor do IPVA que é exorbitante mesmo num popular 1.0, e fora isso ainda tem o seguro, pois uma lanterna ou parachoque de qualquer veiculo novo esta saindo pelo olho da cara. Qualquer carro novo ou velho sempre será motivo de gasto extra e nem todo mundo tem conciência disso.

  • 32

    !
    | 1 estrelas

    Pois é, vi o comentário acima e o carro em cima da caçamba de lixo e percebi a minha situação, me vi nesse espelho e quero sair dessa , alguém me ajude, preciso assumir uma prestação urgente de outro carro . he he he! Alguém conhece algum louco que queira comprar um UNO S 1988 BEGE gasolina, lataria um pouco detonada , com motor sem compressão, falhando por volta de R$ 1800,00.É o estado que deixei ele chegar por falta de manutenção. QUal é a melhor solução para mim agora? Vender pro ferro-velho, dar baixa? Algum conselho??

    -- editado pela última vez às 12:24

Comentar

Para deixar um comentário é necessário se identificar: ENTRA ou conecte-se com Facebook Connect

Publicidade

Seções

Caterham

WSL Weblogs SL