WRC em risco

0 comentários

Sebastien Loeb

Nenhum dos promotores que se propuseram a realizar uma etapa do Campeonato Mundial de Rally na próxima temporada assinou o contrato com a Fia até a data limite estipulada para 8 de junho. Em protesto, eles reclamam do aumento abusivo da taxa exigida pela entidade para a inclusão no calendário.

O principal impasse é o aumento em quase 100% na taxa exigida pela Fia aos organizadores dos ralis. Está sendo cobrado um acréscimo de 80 mil euros que segundo a federação internacional será usada para cobrir despesas extras com a produção e distribuição para a televisão, além de sistemas de cronometragem. Uma fonte que não quis se identificar falou a respeito.

De repente, é mais de € 250 mil (R$ 650 mil) por uma etapa do campeonato. Isso é completamente o inverso do que tínhamos no ano passado. Nós não queremos assinar este contrato. Queremos falar sobre isso. Mas eles (a FIA) não nos dão a chance de falar sobre isso. Nós queremos falar sobre isso em junho, mas a FIA quer que a gente tome uma decisão rapidamente.”

Jarmo Mahonen e Michèle Mouton principais dirigentes do WRC tentaram convencer os promotores sem sucesso. Agora eles esperam por uma solução na próxima reunião do Conselho mundial da FIA na próxima sexta-feira. Para Mahonen, o aumento já era esperado já que o campeonato não conta mais com uma promotora (North One Sport) tendo que cobrir alguns gastos de forma independente. “Na ausência atual de um promotor, o campeonato precisa de investimento dos fabricantes, os organizadores e da FIA“ disse Mahonen. “Também é necessário cobrir parte do custo de algumas coisas“ finalizou.

Fonte | Autosport e Grande Prêmio

Foto | Agence s presse / Andre lavadinho

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quer saber mais?

Artigos

Artigos relacionados que vão te interessar

Ver mais

+ Deixe um comentário

Comentar

Para deixar um comentário é necessário se identificar: ENTRA ou conecte-se com Facebook Connect

Publicidade

Seções

WSL Weblogs SL